19.8 C
Braga
Quarta-feira, Agosto 10, 2022
InícioBusinessAntónio Frias, o português que se tornou num magnata da construção nos...

António Frias, o português que se tornou num magnata da construção nos Estados Unidos

Data:

Subscreva

- Tenha acesso a todo o conteúdo do site

- Nunca perca uma noticia ou novidade na sua cidade

- Receba sempre as melhores promoções dos nossos parceiros

- Publicidade -

Ùltimas

spot_img
spot_imgspot_img

Já todos ouvimos falar do American Dream. Nos Estados Unidos, a ideia de que qualquer pessoa pode começar do nada e tornar-se num caso sério de sucesso é cultural e é promovida diariamente através dos media e da indústria de Hollywood.

Naturalmente, o sonho americano não é uma realidade para todos os cidadãos dos Estados Unidos; no entanto, aplica-se na perfeição à história de António Frias, o empresário português que começou como empregado de construção civil e que consolidou um império milionário através de muito esforço e suor. Pelo caminho, Frias tornou-se amigo de alguns dos homens mais poderosos dos Estados Unidos, como o actual presidente Donald Trump.

António Frias chegou à cidade de Boston com apenas 16 anos. Na altura, era apenas mais um emigrante vindo dos Açores; mais um número no mais de 1 milhão de portugueses que tentam a sua sorte nos Estados Unidos. Hoje, com 79 anos, o empresário já tem mais de americano do que de açoriano, e está à frente de uma das maiores empresas de construção da América do Norte.

S&F Concrete Contractors

O nome pode não ser reconhecível à partida. Mas para quem trabalha no ramo da construção nos Estados Unidos, a S&F Concrete Contractors de António Frias é conhecida como um “household name” da indústria. Sediada num edifício que costumava ser uma velha bomba de gasolina, a empresa está por trás de algumas das mais ambiciosas obras dos Estados Unidos, trabalhando regularmente com orçamentos que ultrapassam os 600 milhões de euros.

A S&F Concrete Contractors está por trás de alguns dos estádios mais emblemáticos do país, sendo responsável pela construção da casa dos New England Patriots (o belíssimo Gillete Stadium) e pelo estádio dos Boston Celtics. Além disso, assinou ainda o arranha-céus mais alto da cidade de Boston (a Millenium Tower) e o conceituado MIT Simmons Residence Hall, situado na cidade de Cambridge.

O rei dos casinos

Apesar da sua empresa assinar inúmeras obras um pouco por todo o país, o império de António Frias nos Estados Unidos está indelevelmente ligado ao reino dos casinos. Colaborador habitual de Steve Wynn, dono de alguns dos maiores casinos de Las Vegas, Frias trabalhou na edificação do Encore Boston Harbor, um resort de luxo que inclui um casino com mesas de poker e máquinas de jogos. Ao todo, a S&F Concrete Contrators conta com o apoio de uma equipa de mais de 700 funcionários, distribuída entre empresários e secretários e construtores civis.

O sucesso parece não parar de bater à porta de António Frias, mas como é que um jovem português dos Açores conseguiu estabelecer um império tão notável no contexto do competitivo mercado da construção nos Estados Unidos? A resposta, como é muitas vezes habitual no continente americano, passou em grande parte por estabelecer os contactos certos…

Amigos ricos e poderosos

António Frias pode ter nascido na Europa, mas já tomou o pulso aos hábitos culturais do mundo empresarial de alto nível dos Estados Unidos. Quando contactado pelo Expresso no ano passado, o empresário português admitiu que, para singrar, é preciso pagar os dividendos às pessoas certas. Segundo Frias, é como “pagar as quotas ao Diabo”. O dono da S&F Concrete Constructions doa regularmente ao partido republicano, e foi através dos seus contactos com o partido que conheceu Donald Trump. Frias elogiou o olho para o negócio do actual presidente dos Estados Unidos, destacando a sua vontade para “trabalhar” e “produzir”. Segundo Frias, “é um homem de negócios” para quem “conversa fiada não importa”. Uma descrição que parece escapar à ideia que a maior parte das pessoas tem do idiossincrático presidente dos Estados Unidos.

Mas o contacto com presidentes não é nada de novo para António Frias. Ao longo de várias décadas de investimentos e trabalho árduo, o empresário português conheceu alguns dos mais poderosos homens do mundo. No seu escritório em Houston, podem ser encontradas fotografias de Frias com o ex-presidente Jimmy Carter, assim como algumas fotos em que este surge na companhia de membros da família Bush, com a qual mantém laços íntimos.

Um vizinho inesperado em Boston

A lista de amigos poderosos de António Frias nos Estados Unidos não fica por aqui. Mas, para o empresário, poucos contactos célebres serão tão representativos como um em específico: o de Eusébio. Enquanto vivia em Boston, Frias foi vizinho do futebolista português, que durante um pequeno período da sua carreira jogou pelos Boston Minutemen. Foi o começo de uma amizade que durou anos entre os dois portugueses.

Um fã de futebol, não é por acaso que a fotografia favorita de Frias é uma em que surge entre dois dos maiores símbolos da história do desporto-rei: Pelé e Eusébio. Para além da língua portuguesa, os dois astros do desporto têm em comum o facto de terem passado pelos Estados Unidos na fase descendente das suas carreiras, bem como o facto de serem amigos de António Frias, o português mais poderoso dos Estados Unidos.

error: O conteúdo está protegido!!
GDPR Cookie Consent with Real Cookie Banner