E24
Sandra Cardoso CDU

Legislativas: CDU defende direitos direito ao “feriado” de Carnaval no sector têxtil

A CDU, através de Sandra Cardoso, manifestou solidariedade aos trabalhadores do setor têxtil, em particular na empresa Riopele, em Famalicão, que enfrentam obstáculos no gozo do feriado de Carnaval e pediu o fim da caducidade na contratação coletiva.

“Apesar de a contratação coletiva garantir o direito dos trabalhadores têxteis ao gozo do feriado de Carnaval sem prejuízo salarial, a Riopele, que registou uma faturação de cerca de 97 milhões de euros em 2023, desrespeita esse direito consagrado na negociação coletiva” frisa a CDU, através da candidata pelo círculo de Braga nas próximas legislativas do dia 10 de março.

Sandra Cardoso, juntamente com outros ativistas, esteve à porta da empresa para expressar solidariedade aos trabalhadores e chamar a atenção para as práticas condenáveis da empresa.

Sandra Cardoso CDU

A CDU defende que o gozo do feriado de Carnaval “é um direito fundamental dos trabalhadores do setor têxtil, vestuário e calçado, que não deve ser negado ou condicionado pelos empregadores”.

“A contratação coletiva é vista como um instrumento indispensável para equilibrar as relações laborais, garantindo direitos acima dos estabelecidos no Código do Trabalho e promovendo uma distribuição mais justa da riqueza gerada”, frisou Sandra Cardoso.

Além disso, a CDU apela ao fim da caducidade na contratação coletiva, argumentando que “este mecanismo permite substituir contratos livremente negociados por outros, salvaguardando os interesses dos trabalhadores”, atira Sandra Cardoso.

O princípio do tratamento mais favorável ao trabalhador também é enfatizado como crucial para restabelecer equidade nas relações laborais.

A CDU frisa que “continuará a monitorar e intervir em situações em que os direitos dos trabalhadores estejam ameaçados”, reforçando “o compromisso com a defesa dos princípios fundamentais do trabalho digno e equitativo”.

Sandra Cardoso CDU

 

Publicidade