E24

António Costa demite-se e não é candidato a primeiro Ministro

Demissão ocorre após envolvimento de ministros em investigação sobre negócios de lítio e hidrogénio verde.

O primeiro-ministro português, António Costa, anunciou hoje a sua demissão do cargo que ocupava há oito anos.

Em uma declaração na sua residência oficial, Costa afirmou que essa decisão é necessária para preservar a dignidade das suas funções.

A demissão surge em meio a um contexto em que o Ministério Público anunciou que os ministros João Galamba e Duarte Cordeiro serão constituídos arguidos em uma investigação relacionada aos negócios de lítio e hidrogénio verde. Além disso, é esperado que o ex-ministro João Matos Fernandes também seja alvo do mesmo processo.

Essa decisão de Costa marca um momento importante na política portuguesa, uma vez que ele liderou o país durante um período significativo de tempo.

Agora, abre-se um espaço para a formação de um novo governo e para a definição de novos rumos para Portugal.

Ainda não há informações sobre quem irá assumir o cargo de primeiro-ministro após a saída de António Costa.

No entanto, é esperado que os partidos políticos iniciem negociações para formar uma nova coligação ou buscar uma solução para governar o país.

Essa notícia traz incertezas quanto ao futuro político de Portugal, mas também a oportunidade de renovação e mudanças na liderança do país.

Resta aguardar os próximos desdobramentos e acompanhar as movimentações políticas nas próximas semanas.

Publicidade