E24

Esposende: “Blue Projet” avança para inovador no plano da sustentabilidade

O Município de Esposende apresentou em sessão realizada no Centro de Educação Ambiental de Esposende, o Blue Project, um projeto altamente inovador que vai imprimir maior dinâmica ao nível da sustentabilidade no território concelhio.

Este projeto, que tem como promotor a Guimarpeixe, a qual integra a componente industrial na área da tecnologia alimentar, envolve também a Tintex que, na área têxtil, potenciará o aproveitamento de resíduos no fabrico de materiais têxteis, e a Universidade do Minho e o Instituto Politécnico de Viana do Castelo, dando continuidade à parceria que mantêm com o Município e que agora se consubstancia neste projeto na componente do desenvolvimento científico, com transferência direta de conhecimento e sua aplicabilidade ao quotidiano.

Integram também este consócio a Associação Empresarial de Portugal e a Visual Thinking e, ainda, a Matis, organismo público da Islândia que apoia o projeto com contributos na área da segurança alimentar e saúde pública.

O Blue Project surge integrado numa estratégia mais ampla, que engloba o Projeto de Sustentabilidade Alimentar – Geração S, idealizado e dinamizado pelo Município e que procura incentivar e promover o consumo dos produtos locais, nomeadamente o pescado e os hortícolas, numa perspetiva de consumo sustentável, aplicado no contexto das cantinas escolares, mas perspetivando que tal possa ser precursor para, depois, ser alargado à comunidade em geral.

Tendo por base uma candidatura apresentada ao Programa Crescimento Azul, este projeto tem como objetivos a criação de produtos inovadores, nomeadamente na área têxtil, a possibilidade de registo de patentes e outros mecanismos de propriedade intelectual que possam vir a surgir no âmbito do trabalho científico realizado e da sua transferência para o contexto industrial, bem como o desenvolvimento de processos de tecnologia alimentar inovadores e mais sustentáveis, nomeadamente no que se refere a métodos de conservação.

Neste contexto, o Blue Project pretende dar suporte a políticas de desenvolvimento territorial que procurem afirmar e responder às necessidades de estruturação urbana do território e atuar no sentido de fortalecer e consolidar as prospetivas e esta visão partilhada entre os agentes do território, contribuindo para a promoção das condições necessárias e subjacentes à qualidade e a segurança alimentar a partir de sistemas sustentáveis e resilientes.

A sessão contou, em representação da Câmara Municipal, com a presença da vice-presidente Alexandra Roeger, que destacou a enorme relevância deste projeto, nomeadamente a componente inovadora que lhe está associada. Deu nota do relevante trabalho que o Município tem vindo a desenvolver no plano da sustentabilidade alimentar, estratégia alinhada com as metas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 da ONU, e agradeceu o contributo dos vários parceiros envolvidos.

 

Publicidade