E24

Novo parto numa ambulância em Barcelos. Maria não quis esperar pelo hospital

Maria não quis esperar pelo conforto do Hospital de Braga e nasceu hoje de madrugada pelas 01h00 dentro da ambulância dos Bombeiros Voluntários de Barcelinhos à porta de casa.

Este é o segundo bebé, e também nova menina, que nasce numa viatura dos bombeiros num espaço de 29 horas e sempre com sucesso.

Depois de Barqueiros, o novo nascimento ocorreu em Roriz, na rua Abade Pais.

Segundo Ricardo Costa, bombeiros de primeira na corporação de Barcelinhos e comerciante de profissão, “foi tudo muito rápido”.

“Quando chegamos ao local a mãe estava com contrações de três em três minutos. Levamos a senhora para ambulância e passado cinco minutos nasceu”, conta a este jornal Ricardo Costa, acrescentando que foi “a primeira vez” que assistiu a um parto em serviço.

“Um sessão única. Foi espetacular e tudo correu bem”, disse.

As emoções foram partilhadas com o colega José Alves, bombeiro de terceira da corporação de Barcelinhos, que apesar de ter sido a segunda vez que assistiu a um parto em serviço, dá nota do “momento único”.

“A bebé deu logo um choro, mas depois ficou envergonhada”, diz por entre sorrisos rasgados de quem acaba de ser “padrinho de recém nascido”.

José Alves e Ricardo Costa dão ainda nota que não fizeram tudo sozinhos, pois no local também compareceu uma ambulância dos Bombeiros Voluntários de Barcelos para ajudar.

Carlos Ferraz, bombeiros de primeira da corporação de Barcelos, e José Rosa, bombeiro terceira, também fazem parte da “equipa de padrinhos” de Maria, juntamente com o enfermeiro Rui Gonçalves e médico André Gonçalves da VMER de Barcelos que deram apoio diferenciado depois do nascimento do bebé.

Este foi o segundo filho da mãe de 28 anos.

“Ambas estão bem e foram encaminhadas para o Hospital de Braga”, referiu Ricardo Costa que só tinha passado por um nascimento, o da filha há 13 anos.

“Não há palavras”, concluiu.

Publicidade