E24

Vila Verde: Bombeiros arrombam sala e mostrador onde estava material para incêndio e acabam com processos disciplinares

O incêndio que destruiu parte de uma unidade fabril em Vila Verde, na zona industrial de Oleiros, ainda dá que falar em Vila Verde, mas desta feita com questões internas que envolveram o socorro.

Segundo denuncia feita a este jornal, dois bombeiros voluntários da corporação de Vila Verde arrombaram uma sala do quartel onde estavam “aricas” – botijas de apoio respiratório para incêndios – e partiram um mostrador que continha um fato de proteção individual.

A justificar este atos, e segundo apurou este jornal, está o facto dos Bombeiros Voluntários de Vila Verde não terem material suficiente individual permanente para todos voluntários. Arrombaram e partiram os locais onde havia algum material guardado porque a chave de acesso ao material estaria guardada com um outro bombeiro voluntário que não estava no quartel na hora da ocorrência.

No entanto esta ação de dois bombeiros obrigou à abertura de um processo interno – inquérito a um e suspensão até ao final do anos a outro – face aos acontecimentos.

A situação não caiu bem no seio da corporação, nomeadamente junto dos bombeiros funcionários e voluntários.

Este jornal falou com o presidente da direção, Paulo Renato, que tem conhecimento dos factos. Justificou o processo em conversa com o E24, mas oficialmente mantém a posição de que “é um assunto da parte operacional”, levando a que o comandante tomasse uma posição.

Luís Morais, comandante da corporação, referiu que “o assunto é interno” e confirma que teve conhecimento dos dois atos.

“Dentro daquilo que são ferramentas do comando a um instaurei um processo disciplinar e suspensão preventiva até ao final do ano e outro um processo de averiguações”, disse, mantendo-se tranquilo face aos acontecimentos, pois reconhece “o direito à defesa e competência” dos bombeiros em causa.

Braga Natal 2022

Publicidade