E24
PJ de Braga

Esposende: Praticante de artes marciais rapta ex-namorada para forçar reconciliação

A Polícia Judiciária (PJ) do Porto deteve um praticante de artes marciais residente em Esposende, acusado de sequestrar a ex-namorada com recurso a uma arma de fogo, numa tentativa forçada de reconciliação.

O indivíduo enfrenta também acusações de violência doméstica, roubo de veículo e posse de arma proibida.

Segundo informações obtidas pelo E24, a relação entre o suspeito, um operário da construção civil, e a vítima perdurou por aproximadamente uma década, até que a mulher decidiu terminar o relacionamento.

No último dia 19 de novembro, o praticante de artes marciais agrediu a vítima com murros e pontapés por todo o corpo, levando-a a receber tratamento médico em uma instituição de saúde em Barcelos, conforme detalhado pela PJ.

Após o tratamento, a mulher buscou refúgio na casa de um amigo em comum, onde passou a noite. No entanto, três dias depois, o agressor suspeitou que a ex-namorada estivesse na residência do amigo.

Roubou o carro deste último e dirigiu-se à casa, onde, sob ameaça de uma pistola, forçou a vítima a entrar no veículo.

O sequestro teve como destino o Santuário da Guia, onde o indivíduo coagiu a mulher a aceitar uma reconciliação, libertando-a após duas horas.

A detenção ocorreu ontem, na residência do agressor em Esposende, onde também se encontrava a vítima.

O suspeito será apresentado ao Tribunal de Guimarães nesta terça-feira para o primeiro interrogatório judicial.

Destaca-se que o indivíduo já possui diversas condenações em Portugal e França por crimes relacionados com ofensas à integridade física.

A comunidade local aguarda atentamente o desenrolar deste caso, que levanta sérias preocupações sobre a segurança e o combate à violência doméstica na região.

Publicidade