E24

Braga: Morreu a “caçadora” de sons do mundo e voz da RUM durante 15 anos

Sofia Saldanha morreu hoje aos 47 anos de idade e deixa o mundo dos sons mais pobre.

Natural de Braga, Sofia foi uma das vozes da Rádio Universitária do Minho durante 15 anos.

Nos fóruns bracarenses diz-se que Sofia Saldanha captava os sons do mundo, das gentes e moldava-os.

”Depois devolvia-nos em sensíveis e astutos documentários, onde víamos e ouvíamos, no escuro e à escuta, as vozes e os passos de poetas como Fernando Pessoa ou Miguel Torga, o espaço sonoro de uma trovoada, ou colhia como pedrinhas nos caminhos, textos, vozes e sons por vários autores, embrulhando pequenas peças de teatro para serem ouvidos na rádio”, lê-se.

Sofia era uma criadora sonora, uma artista sonora. Pioneira e inovadora, os seus documentários áudio são uma referência radiofónica em Portugal, cruzando a poética, o documental e a ficção.

Sofia começou a trabalhar em rádio em 1992 quando ainda frequentava a escola secundária. Durante 15 anos foi uma das vozes da Rádio Universitária do Minho. Completou o Mestrado em Rádio do Goldsmiths College, University of London, no Reino Unido e aprofundou a experiência de documentarista no Salt Institute for Documentary Studies, nos EUA.

Ganhou o Best New Artist Award no Third Coast International Audio Festival (EUA, 2010), esteve nomeada para prémios no Prix Europa – The European Broadcasting Festival (Alemanha, 2019), The HearSay Prize – HearSay International Audio Arts Festival (Irlanda, 2019), Prix Marulic – International Radio Festival (Croácia, 2020), Prémio Prata na categoria Short Forms do Prix Marulić – International Radio Festival 2021 (Croácia).

Os seus documentários áudio foram transmitidos na Rádio Antena 2, BBC Rádio 4, e em inúmeros canais de rádio norte-americanos.

É parte do In The Dark, uma associação que nasceu em Londres em 2010, dedicada a divulgar documentários áudio inovadores, e que organiza regularmente, em espaços públicos, sessões de escuta áudio no escuro.

Em 2018 criou o In The Dark Lisboa. Sofia é membro do Sindicato de Poesia, uma Associação Cultural que desde Outubro de 1996 trabalha o acto performativo de dizer poesia.

Em sua homenagem, a Antena 2 transmite amanhã dia 26 de Dezembro, pelas 19h00, um excerto de um dos seus trabalhos, A Lisboa de Fernando Pessoa.

Publicidade