E24
A28

Viana: A28 de fora da redução do preços das portagens. PSD Alto Minho repudia decisão

O Governo socialista anunciou, em Conselho de Ministros, a redução do valor das portagens em diversas autoestradas do país, visando aliviar o peso financeiro dos utentes.

Contudo, a medida excluiu a A28, deixando o Alto Minho em estado de revolta, enquanto a região se sente mais uma vez negligenciada. O PS do Alto Minho está até ao momento em silêncio, mas o PSD do distrito de Viana do Castleo reagiu.

A redução abrangerá importantes autoestradas do interior do país e Algarve, incluindo a A4, A13, A22, A23 e A25. No entanto, a A28, vital para o desenvolvimento do distrito do Alto Minho, ficou fora dessa iniciativa, provocando a indignação de residentes, empresas e autoridades locais.

Anos de reivindicações por parte da população local, clamando pela diminuição do preço das portagens e pela retirada do pórtico do Neiva, situado estrategicamente na zona industrial de Viana do Castelo, parecem ter caído em ouvidos moucos.

O PSD Alto Minho, há muito tempo, expressa sua oposição à imposição de portagens nessa via crucial para o distrito.

O presidente da Comissão Política do PSD Alto Minho, Olegário Gonçalves, critica veementemente a exclusão da A28 desta medida, afirmando.

olegario gonçalves

“É inadmissível que a A28 tenha ficado de fora desta medida! O Governo socialista esquece-se sempre dos territórios mais pobres, com mais dificuldades e aos quais, todos os dias, é exigido um esforço extra para conseguirem alcançar um patamar de estabilidade semelhante ao de outras regiões do país”, afirma.

Gonçalves destaca que esta decisão reflete um padrão de negligência do Governo socialista para com as regiões menos favorecidas, evidenciado em diversas áreas, desde a educação até à gestão da TAP.

O líder do PSD do distrito de Viana do Castelo ressalta “a falta de soluções efetivas para o problema das portagens, que continuam a ser um fardo para as famílias e empresas”.

A exclusão da A28 não passou despercebida às entidades e associações locais, que também consideram a medida insuficiente.

O presidente do PSD Alto Minho desafia os socialistas do distrito a se pronunciarem sobre essa decisão, lançando um desafio para que o governo reveja sua política em relação às regiões mais desfavorecidas.

A população do Alto Minho espera que a pressão pública e a indignação expressa pelas autoridades locais possam sensibilizar o Governo para a necessidade urgente de inclusão da A28 nas medidas de redução das portagens, contribuindo assim para o desenvolvimento sustentável da região.

Publicidade